No dia 29 de janeiro, um grupo de 1.941 pessoas de todas as idades entraram no lago Epecuén, na Argentina para quebrar o recorde do maior número de flutuando em linha simultaneamente sem auxílio. O evento foi organizado pelo Município de Adolfo Asina. 
 
Os banhistas de entre 10 e 80 anos chegaram de vários pontos da província de Buenos Aires e de províncias mais distantes. Os participantes foram agrupados de acordo com o nível de experiência em natação.  
 
De acordo com o regramento oficial, todos os participantes deveriam flutuar por 30 segundos apenas segurando nas mãos/braços uns dos outros e sem mexer os pés por 30 segundos. Não era permitido usas objetos flutuantes como bóias, macarrão de piscina, colete salva-vidas. 
 
Em 1985, o povoado de Epecuén ficou desolado após uma grave inundação e os cidadãos buscaram revertir a sua história com uma impressionante conquista. Devido à alta concentração de minerais no lago Epecuén é possível flutuar facilmente sem necessidade de utilizar dispositivos. 
 
A adjudicadora oficial Natalia Ramírez revisou o vídeo de um drone para verificar que todas as pessoas permaneceram conectadas na grande fileira. 
 
“Foi muito impressionante ver a cooperação de todos os participantes”, disse Natalia.
 
Most people in a floating line (unassisted) 2
 
É a primeira vez que alguém estabelece este novo título do Guinness World Records. No entanto, em 2014 um grupo de 634 participantes no Taiwan conquistou o recorde do maior número de pessoas flutuando em linha simultaneamente com objetos flutuantes.